Brinquedoteca Hospitalar- Objetivo da Brinquedoteca Hospitalar

Brinquedoteca Hospitalar- Objetivo da Brinquedoteca Hospitalar

BRINQUEDOTECA HOSPITALAR

A criança hospitalizada tem um sofrimento físico e emocional, pode estar correndo risco de vida ou ter que passar por algum procedimento cirúrgico. Na brinquedoteca a dor e o sofrimento podem ser aliviados através da atenção, carinho, diversão, distração, elevação da autoestima e esperança de voltar a sua vida normal. Como o paciente foi afastado de suas atividades escolares seu aprendizado pode ser prejudicado, na brinquedoteca é possível estimular o desenvolvimento cognitivo.



Objetivos da Brinquedoteca Hospitalar: Proporcionar as crianças um local para brincar e conhecer outras crianças que estão hospitalizadas. Objetivos específicos: Proporcionar as crianças brincadeiras e jogos em grupo para socialização das mesmas; Identificar os efeitos das atividades para o desenvolvimento infantil em todos os seus aspectos (motor, cognitivo e psicossocial). Valorizar o ato de brincar; Compartilhar momentos de alegria; Desenvolver a linguagem corporal, e oral; Ampliar o convívio social; Promover a continuidade do desenvolvimento global; Realizar atividades psicomotoras; Preservar a saúde emocional; Preparar a criança para situações novas, procedimentos e consequências que estes procedimentos podem trazer; Proporcionar um ambiente agradável para os familiares e acompanhantes interagir com a criança; Proporcionar alegria e distração.



Brinquedoteca Hospitalar: A lei n°11.104/05 (SANTIAGO,2007) tornou obrigatória a instalação de Brinquedotecas nos hospitais brasileiros. O objetivo da Brinquedoteca Hospitalar é humanizar a saúde e promover o lúdico. É um espaço que valoriza a saúde, o brincar e a cidadania. A Brinquedoteca ajuda a minimizar os efeitos das doenças e seus tratamentos, assim como auxiliar no apoio familiar. A criança que é internada deve dar continuidade ao seu desenvolvimento físico, motor e de linguagem, atividades psicomotoras podem ser trabalhadas na brinquedoteca auxiliando no desenvolvimento das crianças.



A fantasia muitas vezes é esquecida pela criança, sua realidade é tão cruel que não permite sonhar. Através do brincar o fantasiar e o imaginar podem ser recuperado. É importante que na Brinquedoteca tenha livros, histórias de faz de conta que auxiliam a criança à entrar em um universo mágico e divertido. Brinquedoteca - espaço lúdico no hospital, provido de brinquedos e jogos educativos, destinado a estimular as crianças, os adolescentes e os acompanhantes a brincar no sentido mais amplo e possível e conseguir sua recuperação com uma melhor qualidade de vida. (VIEGAS,2008,p 11).



O brincar pode ser considerado uma capacidade inata do ser humano, é um meio saudável de expressão e movimento, possibilita a fantasia e a expansão da imaginação. As situações problemas encontradas nos jogos servem para ajudar na forma de como a criança enfrentará problemas reais. A criança quando hospitalizada é retirada de seu ambiente, afastada da família, amigos, escola, brinquedos, podendo ter prejuízos cognitivos, físicos e afetivos.

 


O brincar pode ajudar a criança à liberar emoções reprimidas, na elaboração de conflitos, acelerar a recuperação psicomotora e na adaptação à novas situações. "A presença de jogos e brinquedos relacionados aos problemas que esteja vivendo, ou então, se algum deles puder ser levado até o paciente abandonado de estímulos alegres o cenário clínico no qual se encontra, deduz-se que esse contexto fará a diferença, contribuindo para uma recuperação mais eficaz e rápida, amenizando a dor e a angústia".(VIEGAS,2008,p 19).



Algumas atividades podem ajudar na expressão das crianças, pintura, desenho, argila, podem ajudar a mostrar o que se passa com a criança, seus medos e angústias. Estar hospitalizada pode ser estressante para a criança e seus familiares, a gravidade da doença e o tempo de permanência podem influenciar no desgaste. A família é prejudicada de diversas formas, sua rotina é alterada, passam parte do dia no hospital, os gastos aumentam, o desgaste acaba não sendo só da criança, mas de toda a família. 

O brincar tira o foco da doença e da dor, mesmo que por alguns instantes, favorece a expressão do sofrimento da criança. Os pais devem interagir com os filhos na Brinquedoteca através de jogos e brincadeiras, o ambiente deve tirar a tensão que sentem ficando com os filhos nos leitos. A circulação dos brinquedos nos quartos é importante para os que não podem se locomover até a brinquedoteca. "Por meio do brincar, portanto, a criança consegue manter vivo e ativo o fio que dá continuidade àquilo que ela está acostumada a fazer, ou seja, à sua história de vida. O lúdico, possibilitando à criança sua livre expressão física e psicológica, configura-se como si mesmo, o que é vital para o processo de recuperação da saúde." (VIEGAS,2008 ,p 28).



O lúdico relaxa a criança e traz de volta o prazer pela vida. A criança projeta no brincar os seus sentimentos, pensamentos e fantasias, sonha, esconde conteúdos dolorosos e os elabora. Ao brincar a criança toma iniciativas, imagina, usa suas capacidades intelectuais, o corpo, a cooperação, aprende regras, lida com limites, memória, atenção e concentração. Na Brinquedoteca os profissionais podem explicar para a criança e seus acompanhantes a gravidade da doença, mostrar o trabalho de cada profissional envolvido, o tipo de tratamento e acalmá-los, ajudar a superar as dores, diminuir as tensões, conter a ansiedade, permitir que a criança externalize seus medos, ajudá-las a aceitar as mudanças corporais que podem acontecer devido a procedimentos cirúrgicos.



O desenvolvimento global deve ser estimulado. Interação com outras crianças internadas e seus familiares, troca de experiências. Através do brincar o sofrimento pode ser minimizado e a identidade do paciente resgatada. Traumas psicológicos podem ser amenizados através do trabalho do Brinquedista. Fortalecimento do vínculo acompanhante e criança. Limpeza é fundamental para a não contaminação, os brinquedos devem ser higienizados com água e sabão, depois imersos em uma solução de hipoclorito de sódio 1/10 por 10 a 20 minutos, depois enxaguados com água. Seria ideal ter uma pia na brinquedoteca para a higienização das mãos.

 

Fonte: Portal Educação www.portaleducacao.com.br  

Gostou deste post? Deixe seu comentário